Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Viajantes e a construção de uma idéia de Brasil no ocaso da colonização (1808-1822)

Flora Medeiros Lahuerta

Resum


Quando, em 1808, a Corte de Portugal se instala no Rio de Janeiro, ocorrem uma série de transformações, como a abertura dos portos ao comércio e a chegada de inúmeros viajantes, o que ocasiona, para Sérgio Buarque de Holanda, “um redescobrimento do Brasil”. Através dos desenhos, relatos, coleções e classificações, uma “geografia imaginativa” do Império é construída, pautada em sua natureza, principalmente pelos viajantes naturalistas. Conjugando as novas materialidades que se constroem – a partir de uma conjuntura inédita que é a presença da metrópole nos trópicos – com as novas idéias estrangeiras, a partir das quais se investiga a natureza “brasílica”, se pode chegar a importantes aportes para o estudo do processo de formação de uma identidade brasileira, a qual será fundamentada, essencialmente, em seu território e em sua natureza.

Text complet: HTML