Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Cidade e território: mudanças e permanências no papel funcional da cidade potiguar

Rubenilson Brazão Teixeira, Angela Lúcia de Araújo Ferreira

Resum


No processo de ocupação do território e de transformação funcional por que passaram as aglomerações urbanas no Brasil pode-se destacar no estado do Rio Grande do Norte as cidades de Natal e Assu, que surgiram como cidades da conquista. Compreender o significado deste seu papel inicial e de sua inserção no território, na evolução e na transformação funcional até o processo de modernização no século XX é o objetivo deste estudo. Apresentamos, de forma mais enfática, um primeiro momento na história destas cidades por meio de três vieses intrínsecos: o territorial – a dimensão física da conquista; o simbólico – as cidades da “conquista das almas” e o econômico – as cidades da conquista de “mercados”; aspectos que envolvem a conquista, a apropriação e a manutenção do uso deste território. Algumas questões relevantes que mostram as permanências e as transformações desta função primeira em direção à inserção dessas aglomerações no processo de modernização das cidades brasileiras compõem as considerações finais deste artigo.

Text complet: HTML