Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

A noção geográfica de país na república velha: tratados e limites do Brasil

Maria Lucia Pires Menezes

Resum


No Brasil, durante a transição do Império para a República firmou-se uma série de tratados de limites fronteiriços, em sua maioria na região amazônica. Tais processos contribuíram para forjar uma idéia do novo mapa do Brasil. Confins e fronteiras indivisas, índios e trabalhadores passam então a integrar um território estatizado e intensifica-se o seu processo de nacionalização. Neste sentido, a República estabelece novas políticas de colonização e conquista do território. A partir da imprensa nacional e do relato de diferentes profissionais da administração estatal forja-se uma primeira compreensão sobre os confins que permeiam o imaginário do “centro” do país e impulsionam novas formas de apreensão do país – Brasil. Este trabalho relaciona como tais mudanças são incorporadas no sistema escolar através da edição de livros didáticos ilustrados e constata - a partir do tema da nova configuração do país, a função do ensino da geografia enquanto disciplina fundamental na formação da ideologia nacional e da diferenciação interna no continente sul-americano.

Text complet: Text complet