Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

A macroárea de estruturação metropolitana de São Paulo: o projeto urbano como instrumento de transformação do território

Fernando de Mello Franco, Carolina Heldt D’ Almeida, Giselle Kristina Mendonça Abreu

Resum


O atual contexto de transição produtiva e reforma do marco regulatório urbano marca uma
oportunidade para se repensar as estratégias de transformação da metrópole de São Paulo. Ao
longo da sua história, conformou-se um território estratégico nas várzeas dos principais rios da
Bacia de São Paulo, a partir da incorporação sucessiva e cumulativa de diversos sistemas de
infraestrutura. O conjunto desses sistemas técnicos amparou o processo de desenvolvimento
de São Paulo enquanto maior metrópole industrial latino americana, que hoje abriga mais de 20
milhões de habitantes. A dinâmica urbana nesse território estratégico seguirá induzindo
investimentos públicos e privados significativos. A vigência de um novo ciclo, ainda em
definição, aponta para a oportunidade de inflexão nas estratégias de intervenção, que devem
considerar as preexistências nesse território como um vetor das transformações urbanas e
metropolitanas. O texto desdobrará, a partir de uma análise de fundamentação histórica, um
ensaio reflexivo de hipóteses das estratégias de transformação urbana em curso na atual
política urbana municipal de São Paulo. Trata-se da oportunidade de examinar potencialidades
e desafios no presente momento de repactuação das formas de uso do território da Macroárea
de Estruturação Metropolitana, uma vez que o sistema técnico de regulação urbana ganha
relevância nesse processo e com ele a oportunidade de pôr em questão a efetivação dos
projetos urbanos como campo político para a transformação da cidade.

Text complet: Text complet