Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Desígnios e formas do espaço público na cidade contemporânea: notas para pensar o projecto do espaço público na construção da cidade portuguesa

Rodrigo Coelho

Resum


Devido ao alastramento fragmentado e descontínuo da mancha urbanizada, as cidades portuguesas
viram nas últimas quatro décadas a sua condição urbana profundamente alterada, tendo como
resultado mais visível a desconfiguração dos espaços públicos e da paisagem urbana em redor dos
principais centros urbanos. Face a este contexto, em muitos casos, o discurso teórico e a prática do
projecto do espaço público tendem a reflectir, paradoxalmente, um posicionamento que desvaloriza
o papel do espaço público como componente fundamental na estruturação da cidade, sobretudo
nas suas partes menos consolidadas. No que diz respeito ao projecto, num tempo de mediatização
da arquitectura através, sobretudo, da hiper-valorização da imagem e do poder do ícone,
verificamos que a construção da cidade e a materialização do espaço público adoptam, em muitos
casos, respostas genéricas e funcionalistas, com consequências visíveis ao nível da estruturação e
percepção da cidade. No que diz respeito à reflexão teórica assistimos, em geral, a posicionamentos
que em pouco parecem contribuir para uma fundamentação teórica colocada ao serviço de um
saber prático consistente, comprometido com a resolução das principais questões e desafios que
hoje se colocam à cidade. Neste texto procuraremos, pelo contrário, analisar e reflectir sobre os
desígnios e as formas que, do nosso ponto de vista, devem orientar a materialização do(s) espaço(s)
público(s), partindo-se do pressuposto de que estes devem continuar a ser desenhados a partir de
critérios arquitectónicos e urbanísticos, isto é, considerando atributos morfológicos e critérios,
escalas e metodologias próprias das disciplinas da arquitectura.

Text complet: Text complet