Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Da gentrificação marginal enquanto movimento urbano vrítico: evidências empíricas de um bairro histórico de Lisboa, Bairro Alto

Luís Medes

Resum


O movimento de “gentrificação marginal” corresponde a franjas menos privilegiadas das novas
classes médias na situação de sub-empregados ou empregados temporariamente em situação
precária, mas que continuam a dar preferência às áreas centrais da cidade para fixar residência,
tornando-se gentrifiers pioneiros presumivelmente atraídos ao estilo de vida não-conformista e de
ambiente urbano social, liberal e tolerante dos bairros da cidade centro, recusando a normatividade
convencional suburbana. Com o Bairro Alto - um bairro tradicional e histórico no centro de Lisboa
- como estudo de caso, o foco principal deste trabalho é apresentar e discutir criticamente o
posicionamento dos marginal gentrifiers como parte de uma facção de esquerda liberal no seio da
nova classe média, que activa e efectivamente procuram mistura social em bairros antigos e
tradicionais da cidade centro. Far-se-á recurso de dados empíricos referentes às redes sociais, outros
contactos e interacções do quotidiano, bem como e sobretudo da respectiva percepção do bairro
antigo e dos seus moradores, em contraponto com o urbanismo moderno suburbano.

Text complet: Text complet