Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Estrada comercial, conceito, morfologia e tipo: a leitura da N378 no contexto metropolitano de Lisboa

João Silva Leite

Resum


A Rua, dentro da matriz cultural ocidental, é o elemento urbano mais comum na produção de
tecidos urbanos, estruturando e constituindo espaço público, local privilegiado para a sociabilização
de indivíduos, mas também fundamental na organização e desenvolvimento da própria cidade.
Todavia, na realidade portuguesa, as estradas adquirem hoje novas funções e configurações que
frequentemente detectámos na rua tradicional, sobrepondo-as à sua função primordial. Este facto
surge como consequência do acentuado crescimento urbano registado nas últimas décadas, que por
sua vez levou à inclusão de troços significativos de antigas estradas nacionais nos tecidos
metropolitanos. A rede de mobilidade torna-se uma estrutura relevante na ligação entre vários
tecidos urbanos dispersos e desarticulados. Emergem elementos urbanos com morfologias que,
nem sempre, são reconhecíveis à luz dos conceitos estabilizados. O artigo apresenta um estudo
morfológico da estrada N378, localizada na metrópole de Lisboa. Esta estrada, que pode ser
caracterizada como Estrada Comercial, espelha um processo de transformação de antiga estrada
nacional que actualmente desempenha um papel importante na estruturação de um território
urbano. A análise sobre o objecto incide sobre a sua morfogénese, morfologia e tipificação,
procurando dissecá-lo e deste modo compreender melhor o fenómeno. Por outro lado, o estudo
pretende contribuir para o debate sobre quais as características e potencialidades a serem exploradas
nestes elementos filamentares para maior coesão e legibilidade urbana.

Text complet: Text complet