Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

NARRATIVAS E CONSCIÊNCIA HISTÓRICA DOS JOVENS

Isabel Barca

Resum


As narrativas em História, ao fornecerem um retrato substantivo do passado que indicia uma determinada mensagem nuclear e concepções implícitas sobre explicação, significância e mudança, revelam-se como uma face material da consciência histórica de quem as constrói. Em dois estudos com o objectivo de explorar as narrativas dos jovens em final de escolaridade obrigatória, 140 alunos de escolas portuguesas e 140 alunos de escolas brasileiras apresentaram, por escrito, as suas «histórias» do país e do mundo nos últimos cem anos. A estrutura destas produções variou entre simples listas com ou sem cronologia aceitável até formas narrativas de elaboração diversa, desde narrativas fragmentadas até narrativas emergentes e «completas». Pela análise qualitativa de dados segundo o método da Grounded Theory, encontraram-se algumas convergências entre as idéias dos alunos brasileiros e portugueses, nomeadamente na mensagem nuclear acerca da História contemporânea mundial, entendida como uma história de violência mas também de progresso tecnológico, e numa mensagem nuclear mais optimista em relação à História dos seus próprios países. Contudo, a análise dos dados sugeriu também a existência de algumas divergências de perspectivas entre os jovens dos dois países quanto ao seu posicionamento em termos de orientação temporal perante a História.

Text complet: PDF