Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Ainda suspira a última flor do Lácio?

Ricardo da Costa, Leticia Fantin Vescovi

Resum


O trabalho pretende analisar a formação do português e seus paralelos literários e históricos em relação ao castelhano e ao catalão. Para isso, primeiramente realizamos uma breve contextualização da trajetória linguística e literária das línguas iberoromânicas, a fi m de ressaltar as semelhanças e diferenças na Hispânia. Em seguida, abordarmos três autores que, entre os séculos XIV e XIX, destacaram e realçaram a língua portuguesa em seu próprio tempo: o Conde D. Pedro de Barcelos (1287-1354), com sua «Crónica Geral de Espanha» de 1344; o padre e jesuíta Antônio Vieira (1608-1697), com o «Sermão vigésimo do Rosário», e o poeta parnasiano Olavo Bilac (1865-1918), com o poema «Profissão de Fé».

Text complet: PDF