Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO)

Ler de longe. Retórica da distância e da substituição em o mandarim de Eça de Queirós

Gonçalo Cordeiro

Resum


Este ensaio considera a importância da confluência entre o elemento fantástico em torno do topos “tuer le mandarin” e a problemática representação da China na narrativa O Mandarim, de Eça de Queirós. O ângulo de enfoque centra-se na figuração do livro dentro da narrativa, sua leitura e escrita, e no modo como uma retórica da distância e da substituição contribui para uma visão mediada e artificializante do Oriente.

Text complet: PDF (English)